A preocupação das mães passa também pelo cocô. Atire a primeira pedra quem nunca enviou a foto de uma fralda para o pediatra! As dúvidas são sempre as mesmas: Está normal? Está mole? Quantos dias pode ficar sem fazer cocô? Quantas vezes por dia tem que fazer?

Falar sobre cocô é constrangedor até se ter um bebê em casa, a partir disso, passamos a enviar as últimas notícias no grupo da família e nos tornamos especialistas no assunto. Fato é que, na prática, o número 2 é um excelente indicador de saúde.

Vamos falar das cores?

O que um cocô verde escuro tem a nos dizer?

As primeiras fezes do bebê se chamam mecônio, possuem textura pegajosa, espessas, e coloração verde-escura. Somente após o 5º dia é que elas começam a clarear, variando a tonalidade entre o amarelado a marrom, com consistência líquida a pastosa.

O leite materno é rico em carboidratos e prebióticos, que ajudam a manter uma flora intestinal equilibrada

Não existe um padrão sobre a frequência ideal de evacuação. Alguns bebês fazem cocô a cada mamada e há outros bebês que demoram dias para evacuar. Em aleitamento materno, ambos estão dentro da normalidade. O principal é manter a atenção no comportamento da criança, percebendo sua irritabilidade ou se está mais chorosa, por exemplo. Normalmente são feitos pequenos ajustes nas mamadas e, em último caso, há indicação de supositórios ou medicamentos para aliviar o desconforto da criança.

Cocô amarelado a marrom, o que você diz?

Pela grande quantidade de gordura e lactose presente do leite materno, o cocô do bebê é menos pegajoso, podendo apresentar grumos de leite. Caso o bebê esteja tomando fórmula é possível que o cocô seja mais firme e fedido.

Cor de cocô – Marrom?

Após o início da introdução alimentar, a partir dos 6 meses de idade, o cocô vai se tornando mais parecido ao de uma criança e de adulto em relação a consistência, cheiro e cor. Encontrar restos de comida é normal devido à uma digestão que não foi completa.

Um cocô branquinho não é bom!

Cocô esbranquiçado pode ser indicativo de doença no fígado ou vias biliares e necessita de investigação imediata. Portanto, esse é o cocô que você deve prestar atenção.

Preto, pretinho!

Bebês que fazem uso Sulfato de Ferro ou quando há consumo de alimentos de coloração mais escura podem ficar com o cocô mais escuro. Quando o cocô estiver muito escuro, como um carvão, você precisa avaliar com seu pediatra, pois pode ser sinal de sangramento no trato digestivo.

E cocô vermelho, é o que?

Caso o bebê não tenha ingerido beterraba, será preciso investigar uma possível presença de sangue nas fezes advinda de algum quadro inflamatório ou Alergia à Proteína do Leite de Vaca, por exemplo.

Ficou alguma dúvida? Entra em contato comigo aqui

Gostou do conteúdo? Compartilhe.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Muito Obrigado!
O link de acesso ao seu
e-Book já está no seu E-mail.